Introdução aos Implantes Dentários

Introdução aos Implantes Dentários

O que é um implante dentário?

Um implante dentário é uma prótese para um dente perdido. Dentes naturais são formados pela coroa e a raiz. A coroa é a parte visível do dente, recoberta por esmalte branco. A raiz, que se estende por dentro do osso, apoia a coroa. É a raiz que efetivamente é substituída por um implante.

Quando se fala de implantes, normalmente consideramos que eles têm três componentes: o implante propriamente dito, que se insere diretamente no osso, a coroa, e o abutment que conecta o implante à coroa. Hoje, a maioria dos implantes são feitos de titânio, um metal resistente, durável e bio-compatÍvel, que tem uma propriedade única que lhe permite se unir ao osso – um processo conhecido como ósseo-integração. Outros materiais como zircônio, poderão ser utilizados para fabricar implantes no futuro, mas por enquanto eles não foram aperfeiçoados para o uso geral.

O que é ósseo-integração?

Implantes dentários funcionam pelo processo conhecido como ósseo-integração, o que ocorre quando células ósseas se fixam diretamente na superfície de titânio, efetivamente trancando o implante no osso. Este processo foi descoberto pelo pesquisador Dr. Per-Ingvar Brånemark nos anos 60.

O que é um implante ósseo-integrado?

Implantes ósseo-integrados podem ser utilizados para apoiar dentes protéticos com uma variedade de desenhos e funções, substituindo um único dente perdido até um arco completo (todos os dentes da mandíbula ou da maxila). Estes dentes protéticos são feitos para combinar com a cor do esmalte de cada paciente resultando numa aparência completamente natural - o paciente ganha um sorriso novo.

Qualquer pessoa pode ser tratada com implantes dentários?

Se você ou alguém que você conheça perdeu dentes, seja por acidente, doença ou por causa de cáries, implantes dentários representam uma excelente opção de reposição para quase todo o mundo.

Implantes dentários podem ser utilizados quando:
  • Um único dente se perdeu - como alternativa para uma ponte dentária.
  • Vários dentes se perderam - como alternativa para uma ponte dentária ou uma dentadura parcial.
  • Todos os dentes se perderam - como alternativa para uma dentadura.

Implantes dentários são resistentes e estáveis e permitem que você coma quase qualquer tipo de comida a depender do tipo de restauração. Eles parecem e dão a sensação de ser os seus próprios dentes. Eles lhe devolvem o seu sorriso.

Eu poderia ser tratado com implantes dentários?

Se você acha que os implantes dentários seriam uma opção viável para você marque uma consulta com o seu dentista. Não pode seguir adiante com este tipo de tratamento se houver áreas de doença que não foram tratados nos dentes, gengiva ou osso, pois isto pode interferir no sucesso tanto da cirurgia de implante quanto na integração e manutenção do implante em si.

Portanto, o paciente tem que fazer um exame completo da boca, incluindo dentes e gengiva. Nesta oportunidade, o dentista também pode avaliar a sua mordida, ou oclusão, o que também é importante para o sucesso da restauração com implantes.

O que devo esperar do exame preliminar?

O seu dentista precisará de uma radiografia panorâmica que mostra o osso e todos os dentes da mandíbula e da maxila. A partir desta radiografia o dentista avaliará a área a ser tratada e poderá identificar outros dentes e áreas do osso que precisam de tratamento. Também serve para medir a altura e disponibilidade de osso e localizar outras estruturas anatômicas. Tudo isso faz parte da avaliação completa que precisa ser feita antes de se iniciar o tratamento com implantes dentários.

Tomografia Computadorizada

Tomografia computadorizada é atualmente o tipo de radiografia mais preciso disponível. Muitos dentistas usam imagens de tomografia computadorizadas para planejar um tratamento com implantes dentários e por isso pode encaminhar você a um radiologista como parte do processo diagnóstico. Um tipo de tomografia conhecido como Cone Beam também produz imagens que o seu dentista pode converter ao programa de computador usado na visualização. Ele usa menos radiação e pode estar disponível no próprio consultório do seu dentista. A tomografia computadorizada produz imagens detalhadas em três dimensões que medem exatamente a altura e espessura do osso disponível e também localiza as estruturas anatômicas próximas, como os seios maxilares e os nervos da mandíbula, com que o cirurgião precisa ter cuidado durante a cirurgia.

Como cada dose de radiação é cumulativa e os efeitos nocivos de radiação excessiva são bem conhecidos, os benefícios de imagens diagnósticos de alta qualidade e os riscos de exposição à radiação devem ser avaliados de acordo com as necessidades e circunstancias de cada paciente.

Qual é a taxa de sucesso global dos implantes dentários?

Apesar de décadas de pesquisas clínicas e científicas, a taxa de sucesso dos implantes dentários não chegou a 100%, mas as taxas melhoraram significantemente desde a introdução do tratamento, e hoje a profissão pode relatar com certo orgulho taxas de sucesso de 90% na maioria dos pacientes. As taxas de sucesso a longo prazo também atingiram 90% e continuam melhorando. Se não houver ósseo-integração a remoção do implante provavelmente seria necessária. Um implante de reposição poderia ser inserido, mas pode requerer alguns meses de cicatrização e até o aumento do osso por meios de enxerto.


Qual a causa da perda de dentes Procedimentos em implantes dentários